quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Schopenhauer: 150 anos


Dentre os filósofos que admiro, Schopenhauer se destaca.
Deixando de lado seu preconceito - que só Freud pode explicar - com relação às mulheres, o resto é vida, luz e poesia!
Sua filosofia é cheia de humor inteligente, que permite ao leitor se aproximar do grande pensador como se fosse um grande amigo.
Mesmo que ele tenha sido avesso a formalidades sociais, ele as dissecou de forma transcendente. E talvez por esse distanciamento delas, trouxe um ponto de vista novo para a discussão de assuntos como a moral, a solidão e a bondade.
Seu desencarne ocorreu em 21 de setembro de 1860 e seu pensamento continua atual!

Algumas de suas frases:

O que temos dentro de nós é o essencial para a felicidade humana.

O que torna as pessoas sociáveis é a sua incapacidade de suportar a solidão e, nela, a si mesmos.

Os caprichos nascem da imposição da vontade sobre o conhecimento.

A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem.

A fé é como o amor: não há nada que a force.

A honra cavalheiresca é filha da arrogância e da tolice.

A honra é, objetivamente, a opinião dos outros acerca do nosso valor, e, subjetivamente, o nosso medo dessa opinião.

A ignorância só degrada o homem quando se encontra em companhia da riqueza.

A intuição não é uma opinião, é a própria coisa.

A Natureza não mente jamais.

A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos.

A ousadia é, depois da prudência, uma condição especial da nossa felicidade.

A soma de barulho que uma pessoa pode suportar está na razão inversa de sua capacidade mental.

Arquitetura é música congelada.

As pessoas comuns pensam apenas como passar o tempo. Uma pessoa inteligente tenta usar o tempo.

Da árvore do silêncio pende seu fruto, a paz.

Erguer um monumento a quem está vivo significa declarar que não se pode confiar nos seus pósteros.

Ler quer dizer pensar com uma cabeça alheia, em lugar da própria.

Não amar e não odiar é a metade da sabedoria. A outra metade é nada dizer e nada acreditar.

Os animais de sangue frio são os únicos que têm veneno.

Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima!.

No fundo, apenas os pensamentos próprios são verdadeiros e têm vida, pois somente eles são entendidos de modo autêntico e completo. Pensamentos alheios, lidos, são como sobras da refeição de outra pessoa, ou como as roupas deixadas por um hóspede na casa.

Nove décimos da nossa felicidade dependem da saúde.

O amor é a compensação da morte.

O amor é o objetivo último de quase toda preocupação humana; é por isso que ele influencia nos assuntos mais relevantes, interrompe as tarefas mais sérias e por vezes desorienta as cabeças mais geniais.

O bom humor é a única qualidade divina do homem.

O dinheiro é uma felicidade humana abstrata; por isso aquele que já não é capaz de apreciar a verdadeira felicidade humana, dedica-se completamente a ele.

Os eruditos são aqueles que leram nos livros; mas os pensadores, os gênios, os iluminadores do mundo e os promotores do gênero humano são aqueles que leram diretamente no livro do mundo.

Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece a existência.

Quem concebe sua existência apenas como simples efeito do acaso, sem dúvida deve temer perdê-la pela morte.

Seria bom comprar livros se pudéssemos comprar também o tempo para lê-los, mas, em geral, se confunde a compra de livros com a apropriação de seu conteúdo.

Talento é quando um atirador atinge o alvo que os outros não conseguem. Gênio é quando um atirador atinge o alvo que os outros não vêem.

Toda a nação troça das outras e todas têm razão.

Vista pelos jovens, a vida é um futuro infinitamente longo; vista pelos velhos, um passado muito breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...